Frase sábia

“Algumas pessoas acham que foco significa dizer sim para a coisa em que você vai se focar. Mas não é nada disso. Significa dizer não às centenas de outras boas ideias que existem. Você precisa saber selecionar cuidadosamente.”

Steve Jobs, em 2008, para a revista Fortune.


domingo, 19 de maio de 2013

Slideshare - AVA


Comentário Crítico - Ambientes Virtuais de Aprendizagem – Recursos para alunos com necessidades educacionais especiais


“No último relatório da OMS [19] consta que cerca de 15% da população mundial, aproximadamente um bilhão [mil milhões em Portugal] de pessoas vive com algum tipo de deficiência ou dificuldade acentuada” (Monteiro et al, 2012: 124).
Esta realidade tem de ser encarada pela educação online que terá de se adaptar às circunstâncias especiais de cada um dos alunos de forma que esta aprendizagem à distância possa ser efectuada com autonomia e considerada democrática.
As novas TIC têm vindo a ser desenvolvidas e adaptadas para fins educacionais e cada vez mais vão aparecendo novos programas adequados a determinadas limitações físicas. Para alguns autores como Vigotsky deveria ser criada uma técnica especial adaptada às diferenças de cada indivíduo (como é o caso do Braille para os invisuais, ou a Linguagem gestual para os sudros/mudos).
Muitas pessoas se interrogam o porquê de se optar pelos AVA: um dos factores muito importante é a liberdade na utilização do tempo, não há uma obrigação de horários, as actividades estão sempre acessíveis a qualquer hora do dia e em qualquer lugar do planeta (que tenha ligação à Internet).
Existem já recursos disponíveis para alunos que queiram utilizar os AVA e que tenham dificuldades de visão, como é o caso da etiquetagem de imagens, bem como a possibilidade de escolha do tamanho das letras. Os áudio books são também uma alternativa muito usual (e muito utilizada igualmente por quem não tem qualquer tipo de deficiência). No caso de sites para surdos deverá existir uma grande variedade de vídeos com legendas em linguagem gestual.
É urgente que se disponibilizem actividades educacionais em AVA, tornando-se necessário repensar o seu desenho e aplicações gráficas, para além de que no ato da inscrição no curso, o aluno deverá fornecer indicações o mais completas possíveis em relação às suas diferenças/limitações, para que estas sejam tidas em conta tanto na metodologia do curso como na avaliação. Esta informação permitirá que se recorram a tecnologias assistivas (TA) (equipamentos, estratégias e práticas concebidas para suprir as limitações sejam elas de ordem sensorial, fisicomotora ou intelectual).
Considero que já muito se tem feito no sentido de abrir os AVA a toda a população, no entanto é um campo onde ainda muito há a fazer. Nos tempos atuais o desenvolvimento das TIC permitem uma transmissão do conhecimento a uma velocidade jamais imaginada ou vivenciada. Por este motivo, e por esta ser uma área tão sensível e especial, será necessário ter a capacidade de esperar…e isto porque a cada dia vãos surgindo novos avanços e desenvolvimento tanto a nível de software como de hardware, portanto considero que seja uma questão de tempo até praticamente todas as peculiaridades serem supridas.

Referências Bibliográficas
- Monteiro, A.; Moreira, A.J.; Almeida, A.C. (2012) Educação Online: pedagogia e aprendizagem em plataformas digitais. Defacto: Santo Tirso - Portugal

quinta-feira, 2 de maio de 2013

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Gráficos e Vídeo (Resumo)

A utilização de gráficos aumenta a motivação dos utilizadores. Estes são os princípios gerais dos gráficos (Dwyer, em Szabo, 1998, p. 20): - 

- Visuais devem realçar apenas os detalhes realmente importantes para a aprendizagem, devendo evitar-se muitas imagens (pois podem distrair) - A adição de detalhes e realismo aos monitores desnecessários podem tornar a leitura confusa o que faz com que a aprendizagem demore mais tempo. Quanto mais simples mais seguro.
- A cor - os designers e utilizadores devem estar cientes de que se deve ter muito cuidado com a sua utilização que podem por vezes confundir. A escolha da cor acertada aumenta a velocidade com que as listas podem ser pesquisadas. Se houver mistura de muita cor pode levar a pouca legibilidade de uma apresentação. As cores mais recomendadas são versões vivas de verde, ciano, branco e amarelo. 
- As cores podem ser apresentadas de forma diferente consoante as tecnologias. Os utilizadores finais devem ser capazes de controlar a cor em displays, as melhores combinações de cores são o azul, preto ou vermelho sobre fundo branco, ou branco, amarelo ou verde em preto (Rockley, 1997). 

As Características dos Meios de Aprendizagem Interactiva Online
Após estudos Szabo (1998) concluiu que "a disparidade entre a eficácia real e a eficácia percebida em nenhum domínio é tão grande como no domínio da cor "(p. 27). Para os utilizadores de gráficos online os computadores devem ter as seguintes características (Rockley, 1997): 
Grande parte dos dispositivos não são tão nítidos quanto as melhores impressoras laser ou reproduções fotográficas, mas aquilo que funciona no papel pode não funcionar, online. (Além disso, os designers não devem assumir que os utilizadores tenham equipamento superior; 
- A posição do ecrã é fundamental: a informação importante deve ir para o canto superior esquerdo (o canto inferior esquerdo é a área que menos se liga). 
- Os Fundos de cores únicas e com um grande contraste entre o fundo e o texto são mais fáceis para os leitores - a melhor cor para fundo é o branco 
- Fundos com textura devem ser usados com muito cuidado pois aparecem de forma diferente nos diferentes sistemas 
- As Fontes sans-serif, misturados com letras maiúsculas e minúsculas, são os que têm melhor legibilidade e facilidade de leitura.
- O tamanho da fonte depende da finalidade. Se for um texto extenso devem ser usadas fontes menores (12-14), no entanto se for para informações que serão digitalizadas as fontes apropriadas devem ser maiores
- As Mudanças de fonte, isto é, a alternância entre tamanho e tipo são importantes para dar ênfase ( é o caso das fontes maiúsculas, sublinhado, e especialmente em negrito). O uso da cor só para dar ênfase deve ser evitado. Todas as técnicas acima devem ser utilizadas com moderação, para preservar o seu impacto (Rockley, 1997). 


Bibliografia
Patrick Fahy (2008) - As Características dos Meios de Aprendizagem Interativa Online, disponível na UC de Educação e Internet em  http://www.moodle.univ-ab.pt/moodle/mod/resource/view.php?id=2609562, acedido a 24/04/2013